Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Projecto Venus: uma introdução

 

RICARDO MINI copy  SOCIEDADE  CIÊNCIA  ECONOMIA

O Jacque Fresco anda desde os anos 70 a propor um sistema, completamente baseado em ciência, para fazer uma transição de um sistema monetário para uma economia baseada em recursos, aproveitando os conhecimentos de antropologia, construção cultural, construção de valores, psicologia social, linguagem nomeadamente no domínio da semântica geral, comportamento humano, desenvolvimento humano, neurociência, entre outras disciplinas para modificar o paradigma cultural, o sistema educativo e as informações a que as pessoas são expostas para as levar e condicionar à aceitação, integração e implementação de um sistema social organizado de acordo com dados científicos e o seu tratamento por computadores, com a automação de praticamente todos os tipos de trabalho para libertar progressivamente o ser humano de atividades repetitivas, rotineiras e que degradam a sua capacidade de se construir enquanto pessoa, de fazer máximo proveito das suas capacidades intelectuais e de contribuir para o bem-estar coletivo e individual, e para a aplicação da tecnologia na produção de energia renovável, limpa e inesgotável das mais variadas fontes, na projeção de cidades, para as quais até tem vários modelos projetados para diferentes tipos de geografia respeitando a paisagem, de acordo com modelos arquitetónicos concebidos de um ponto de vista funcional e não meramente estético, cidades concebidas de forma a melhorar ao máximo o aproveitamento e rendimento das fontes de energia disponíveis, estruturadas de maneira a permitir o máximo de acessibilidade e mobilidade, também aplicando a tecnologia mais recente (mas que, friso mais uma vez, já era possível de produzir nos anos 70, hoje então...), com centros culturais e educacionais pensados em estimular ao máximo a criatividade, o sentido crítico, a curiosidade, o gosto pela aprendizagem, um sistema educativo baseado em evidência, em ciência, para levar as pessoas a adotarem o modelo científico não só como meio de aquisição de conhecimento, não só como ferramenta de apreensão do mundo, mas também como o modo de vida mais são possível, com a criação de um sistema de linguagem o menos ambíguo possível e a proposta de desenvolvimento de uma ciência da comunicação para facilitar a comunicação entre pessoas com diferentes referenciais culturais, um sistema educativo que para além de tudo isso estimule o desenvolvimento de pessoas com capacidades de resolução de conflito por via dessas mesmas capacidades de comunicação, aplicação de tecnologia para a inventariação dos recursos naturais disponíveis, a nível local, regional e mundial, para permitir a produção e o fluxo de recursos mais sustentável possível por forma a satisfazer todas as necessidades da população de cada cidade e do mundo no geral, e até mesmo de tecnologia para permitir a produção exponencial de recursos dos mais variados tipos, principalmente de necessidade básica, como agricultura vertical, para reduzir o impacto geológico e ambiental provocado pela agricultura convencional, agricultura hidropónica, etc, sistemas de dessalinização, projetos de cidades no mar, edifícios projetados para suportarem as condições ambientais e os fenómenos naturais que normalmente ocorrem em cada local, automação da construção, e muitas muitas outras coisas, das quais se pode tomar conhecimentos através dos seus livros (Looking Forward, Designing the Future e, principalmente, The Best That Money Can't Buy), através dos milhares de palestras dadas por ele próprio disponíveis no youtube e no site oficial do Venus Project, das revistas criadas por ele e por outros colaboradores (TVP Magazine), dos documentários (dois dos Zeitgeist nos quais ele participa, The Choice Is Ours, Future by Design, Paradise or Oblivion), nos quais também são explorados todos os problemas que a cultura atual globalizada, que perpetua um sistema de escassez de recursos sem qualquer fundamento, cria em todos os aspetos, os problemas relacionados com a gestão de recursos através do dinheiro, para além de todos os aspetos, como já disse, e que dão base ao corpo teórico do projeto, que dizem respeito ao funcionamento do corpo humano, principalmente o cérebro, e como alguém se desenvolve reportando-se ao ambiente no qual tal acontece e não a aspetos intrínsecos ao indivíduo, que têm vindo a ser desacreditados progressivamente pela ciência.

Este senhor, a Roxanne Meadows - a sua colaboradora direta e co-criadora do projeto - e todos os outros voluntários e colaboradores do projeto, com toda a quantidade massiva de informação que criam e divulgam - inclusive, até existem sites criados por um dos voluntários com links para atualizações de sites de ciência, documentários, canais do youtube de ciência, história, etc -, não são reconhecidos.

 

Nada contra outras propostas. Pelo contrário. Se for para a "coisa" melhorar de uma forma consistente, que o seja por que via for. Mas, sinceramente, não me parece que exista uma outra proposta tão abrangente e tão bem estruturada para mudança de paradigma como esta, acerca da qual, mesmo com este texto, só arranhei a superfície.

 

Mas, lá está, o Jacque Fresco não tem títulos académicos, nunca foi distinguido com prémios, embora para além de tudo o resto ainda tenha sido inventor de diversos dispositivos, desde médicos a cinematográficos, nunca registou patentes, nunca quis fazer dinheiro com aquilo que quer transmitir às outras pessoas como conhecimento, nunca ocupou posições privilegiadas na sociedade ou no mundo académico ou intelectual para ter visibilidade e, portanto, tem que se contentar com aquilo que as suas condições lhe permitem fazer e com o facto de, aos poucos, irem aparecendo pessoas que vão validando, confirmando e apresentando, como se fossem ideias novas, propostas que já datam de há mais de 40 anos e que, tão simplesmente, nunca alcançaram (ou ainda não o fizeram) o público merecido.

 

Ricardo Lopes

 

 

FAÇA DOWNLOAD DESTE ARTIGO EM PDF:  PDF

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas

Categorias

POLITICA - banner

SOCIEDADE - banner

VIAGENS - banner

RELIGIÃO - banner

ECONOMIA

Literatura

Tecnologia

CIENCIA

FOTOGRAFIA

EN FRANÇAIS

IN ENGLISH

 

Livros em PDF - LISTA DE AUTORES POR ORDEM ALFABÉTICA

Os Nossos Artigos em PDF

Arquivo

O gestor do blog

foto do autor

Siga o blog

Follow