Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Desespero mediático 14 - Relatos baseados em vazio, por Luís Garcia

 

 

DESESPERO MEDIÁTICO 13

 

Luís Garcia POLITICA SOCIEDADE 

 

 

Os media mainstream não seguem o conflito sírio 

Qual é o meu problema com os media mainstream  dos quais a RTP faz parte? Simples, estes media não seguem de todo o conflito sírio. Não entendem os jogos de força que se desenrolam. Não analisam, não comparam informações contraditórias, não comparam a actualidade com situações históricas similares. Numa palavra, não pensam!

 

Eu não vejo televisão, até porque não estou em Portugal, apenas sigo o que se vai publicando na aplicação da RTP para telemóveis. E o que constato eu? Que a RTP, nos últimos 2 dias, perante um cessar fogo russo-sírio proporcionando a fuga e segurança de milhares de sírios das mãos dos terroristas pagos por nós, assim como a fuga em segurança de muitos rebeldes para o noroeste da Síria, decidiu calar-se, por não saber mais o que dizer. Eu ligo uma TV síria ou uma TV russa e vejo civis aos milhares saindo da zona cercada e festejando de alívio ao encontrar os soldados sírios/russos, ao constatar que há comida e medicamentos à sua espera, felizes por serem filmados e de poderem aparecer na TV. E vejo isto acontecer em locais como a Rua do Castello, local que eu próprio já visitei, e portanto sei que não estou a ser enganado e que aquelas imagens são mesmo do centro histórico de Aleppo!

 

Portanto, esse não-jornalismo beija-cu do império cala-se durante 2 dias, quando já não sabe o que inventar. Não relatam a morte de 90 soldados iraquianos bombardeados pelos seus supostos aliados gringos. Não relatam os atentados terroristas dos seus amados "rebeldes" que todos os dias matam civis em Aleppo ocidental (inúmeras notícias, publicadas diariamente). Não relatam o avanço ilegal do exército turco pela Síria a dentro (inúmeras notícias, publicadas diariamente). Não relatam os ataques ilegais do ilegal estado de Israel à Síria, como o míssil lançado há dias desde Israel e que atingiu o aeroporto militar de Damasco, ou o ataque de um caça israelita há duas semanas nos arredores de Damasco. Não relatam o trabalho dos sapadores russos que já desminaram 16,3 hectares de terreno em Aleppo. E por aí fora. Depois, até gaguejam um facto indesmentível, o festejo do povo sírio perante a libertação da sua cidade:

 

Sete trafulhices da RTP

E depois fazem o quê? Assobiam para o ar, aborrecidos,  até que por fim chegam as linhas directrizes da nova campanha mediática anti russos-sírios. Aí então vomitam-se todos de uma vez com sete, sim, sete artigos mentindo todos mais ao menos a mesma enormidade, num extravasar descontrolado de histeria propagandista baseada em nada, em rigorosamente nada!

 

Mentem, mentem descaradamente, repetem mentiras de outros em total tranquilidade e, ainda assim, estes abutres, acham-se jornalistas. Tudo o que foi dito e escrito pela RTP ontem é baseado em:

 

  • "Informações" do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, esse órgão de propaganda do governo inglês, composto por uma pessoa confortavelmente instalada no seu escritório em Coventry, Inglaterra..
  • "Informações" de anónimos voluntários, que se dizem "rebeldes" e que transmitem "informações" a partir de Aleppo. Desde já, confiar no que dizem membros das mesmas organizações terroristas que estão a ser combatidas é no mínimo ridículo. Depois, como se pode saber se esses anónimos voluntários são mesmo rebeldes e se se encontram ou não em Aleppo? Não dá para saber. Eu já assisti a vários e, sinceramente, um gajo dentro de uma sala dizendo o que lhe vêm à cabeça, não me prova nada. Pode estar algures... neste planeta! Mas Enfim, são essas as fontes seguras que a malta dos mainstream media usa. São esses os relatos referidos pelos jornalistas-merda da RTP.
  • "Informações da Cruz Vermelha, Human Rights Watch, Amnistia Internacional e trafulhices do género que não estão em Aleppo e que não tem problema nenhum em admitir que as suas fontes são as dos 2 pontos acima!
  • Querem informação a sério? Vejam este vídeo da Russia Today (sim, televisão de fundos estatais da "demoníaca" Rússia, whatever) filmado nocentrohistóricodeAleppo, uma zona facilmente identificável:

     

    Querem relatos de quem lá está? Sigam a página facebook do jovem francês Pierre Le Corf que se encontra há 9 meses em Aleppo: https://www.facebook.com/pierrelecorf. Não é anónimo, identifica-se bem, assim como identificáveis são os locais e as pessoas que podem ser encontradas nas suas fotografias, vídeos e relatos!  

 

Voltando à triste propaganda triste, querem ver a lista do vómito súbito RTPiano de ontem, hein? Aqui vai, seguida da devida desmontagem:

  1. Cruz Vermelha apela a proteção de civis em Alepo (13 Dez, 2016, 08:50)
  2. ONU alarmada com possível massacre de civis em Alepo (13 Dez, 2016, 14:01)
  3. Merkel e Hollande olham para a Síria (13 Dez, 2016, 14:15)
  4. Tiros por Assad (13 Dez, 2016, 14:17) (terceira em 16 minutos!)
  5. Reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU (...) (13 Dez, 2016, 16:50)
  6. Anunciado acordo para a evacuação de Alepo (13 Dez, 2016, 20:51)
  7. Armas calam-se em Alepo (13 Dez, 2016, 21:14)

 

1 - A Cruz Vermelha pede que as partes envolvidas nos combates em Aleppo pensem nos civis? Pois pensaram os russos e sírios quando se decidiram por mais um cessar-fogo que permitiu a saída dos restantes civis. Não pensaram nunca os "rebeldes" terroristas que executaram centenas de civis nas últimas 3 semanas enquanto estes ousavam tentar sair das zonas cercadas! Hein, como, proteger os civis que não conseguem sair da cidade? Que disparate é este. Não conseguiam, isso sim, sair da zona leste ocupada pelos "rebeldes" terroristas. Mas entretanto já saíram e estão a salvo. Que porcalhice é essa de tentarem subentender que os civis sírios receiam se deslocar para Aleppo ocidental controlado pelas forças sírias, querendo supostamente "sair da cidade"? Podem provar com factos? Não podem! Manipuladores! E tolos também, pois a mesma RTP anteontem partilhou um vídeo onde se vê o povo sírio celebrando a libertação em Aleppo! A Cruz vermelha, de acordo com a RTP, faz um monte de propostas, sim, e depois? Se a Cruz Vermelha não se encontra na Síria, para quê dar voz a essas gralhas vendidas? O "secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, alertou para relatos transmitidos nas últimas horas que dão conta de atrocidades contra civis em Alepo.", mas não indica as fontes dos relatos, não explica os tipos de atrocidades, não mostra provas, nem sequer indica autores... que é isto, palha para burros? Depois avançam que o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric, também acredita que atrocidades "estarão a ser cometidas contra mulheres e crianças", acrescentando no entanto que "a ONU não consegue verificar de forma independente aquela informação". Ora foda-se, mais palha para burros? Porque não me conta antes a RTP o que disse Eva Bartlett, jornalista canadiana recém-chegada de Aleppo, na sua conferência de imprensa na ONU, sim na ONU, no dia 9 de Dezembro!?! Não convém pois esta jornalista independente relata, com provas, o contrário do que vocês inventam, não é? Abutres!

 

2 - "Os relatos das últimas horas falam de mulheres e crianças executadas sumariamente pelas forças fiéis a Bashar al-Assad nos bairros recém-conquistados aos rebeldes." Relatos de quem? Falam, quem fala? Onde estão os nomes de quem proferiu acusações tão graves? Onde estão as fotografias ou vídeos? É isto jornalismo? Vídeos há, vocês mesmos mostram vídeos dos festejos do povo sírio pela libertação de Aleppo! E em que ficamos? Os civis executados celebram a sua própria execução, é isso? Mas qual é o vosso problema, paralisia mental, será? Para quê tanto trabalho de resgate de milhares de civis para depois executá-los a sangue frio? Então as forças sírias deixam sair "rebeldes" terroristas de autocarro para o noroeste da Síria e ao mesmo tempo executam os civis que acabaram de libertar? E tinha de ser logo mulheres e crianças? Os soldados sírios, homens sírios, agora executam as suas mulheres e as suas crianças, é isso? Não há cura para tamanha perversidade jornalística! Abutres!

 

3 - "Angela Merkel e François Hollande dizem que vão fazer tudo para acabar com as atrocidades que estão a ser cometidas na Síria.". A Merkel não sei, agora o Hollande podia, pois podia. Era mandar de volta o seu porta-aviões,FS Charles de Gaulle, os seus caças de guerra, as suas tropas ilegalmente estacionadas em solo sírio dentro de bases ilegais dos EUA nesse país. Para parar as atrocidades há que parar de financiar e armar organizações terroristas e não o contrário! Senão, força, dêem armas e dólares a terroristas por cada bomba que explodirem em Paris, o resultado será magnífico! Cambada de vendidos desalmados! Mais, "Os dois líderes europeus voltaram a responsabilizar o regime de Bashar al-Assad, bem como a Rússia e o Irão, pela catástrofe humanitária que se vive no país." Pois são, indirectamente! São responsáveis porque decidiram não beijar o cu ao patrão lá dos states e, em consequência, levaram com esta vergonhosa guerra imperial disfarçada mediaticamente de "guerra civil". Se a Síria tivesse assinado a construção do gasoduto norte-americano-saudita em vez de ter assinado a construção do gasoduto russo-iraniano, como fez, nunca teria havido esta guerra! Mas fazer o quê, estes jornalistazinhos prostituídos nem sequer sabem do que estou para aqui a falar (ler Guerra e globalização, de Michel Chossudovsky).

 

4 - A merda começa logo no título "Tiros por Assad"! Ah campeões do sensacionalismo parvo e aparvalhante! Depois mostram uma imagem nocturna de Aleppo e vomitam apenas isto: "As tropas leais ao Presidente sírio disparam para o ar para festejar a progressão contra os rebeldes no leste de Alepo. As Nações Unidas estão preocupadas com o possível massacre de civis naquela porção da cidade." O artigo acaba aqui, hehe! É para isto que gastamos os nossos impostos na RTP? Para termos cadáveres escrevendo artigos? Ver se entendo, as tropas sírias disparam para o ar... em festejo... e a ONU está preocupada... com possíveis massacres!?! Que ganda moca! E preocupada com realidades em vez de possibilidades, não? Ora bolas, em Aleppo, habitada por 1,5 milhões, todos os dias morrem civis vítimas dos ataques com roquetes dos "rebeldes moderados" terroristas. Eu, que sigo atentamente o assunto, nunca, nunca ouvi ninguém da ONU se mostrar preocupado com estes reais massacres! Nem na ONU nem  na RTP, meio não-noticioso que é! Para quê, portanto, toda esta histeria? Porque não se preocupam com as reais atrocidades acontecendo neste momento em Myanmar, por exemplo? Há que dar prioridade às reais! As possíveis ficam possivelmente para depois, ora essa!

 

5 - Mais do mesmo, O Conselho de Segurança das Nações Unidas, a pedido dos abutres do costumes, anuncia que realizará uma reunião de emergência. Porquê? Mais do mesmo, "em resposta à situação em Alepo, após relatos de que as forças pró-sírias executaram dezenas de civis na cidade." Quem disse? Quem viu? Onde? A que horas? Quantas pessoas mortas? Quem as contou? Onde estão os corpos? Em que bairros aconteceu? Zero agências ocidentais no terreno conseguem ter informações impressionantes! E nunca conseguem transmitir o que passa, inclusive em directo, nas televisões sírias, iranianas e russas: civis sendo mortos por roquetes e armas químicas dos "rebeldes moderados" terroristas. Eu não tenho forma de provar coisas que ninguém viu acontecer, mas também não as nego. O contrário sim, quem as avança, tem a obrigação de as demonstrar com dados! Deveria chegar o dia em que fosse criminalizado o acto de mentir descaradamente em medias nacionais. Podia ser que esta gente se acalmasse e relatasse apenas a realidade! Senão dá nisto, citações de citações de citações vagas de não se sabe quem... acabam em reuniões de emergência do Conselho de Segurança da ONU!

 

6 - Incoerência atrás de incoerência, frases soltas e paralisia mental! Então a RTP informa que o embaixador russo disse que na ONU "foi alcançado um acordo de cessar fogo para permitir a saída dos rebeldes de Alepo e para criar corredores humanitários". Tudo bem, corresponde à realidade comprovável e comprovada. Mas parece que quem escreveu este artigo não entendeu a primeira parte daquilo que escreveu. Porque sim, os "rebeldes" terroristas estão a ser levados de autocarro para fora da cidade pelas forças sírias que são honestas e cumprem o prometido, apesar da vontade imensa (imagino) de matar esses bárbaros que causaram morte e destruição no seu país. É esta a realidade e é a própria RTP que a indica. O problema é que depois, do nada, afirmam que as forças sírias executam civis! Outra vez! Mas têm provas? E mais, que "milhares de pessoas estão já a fugir da cidade"! Mentira, estão a deslocar-se da zona leste destruída e até então controlada por terroristas, para a zona oeste habitável onde encontram segurança e festejos! Fugir da cidade? De onde vos sai este disparate infundado, sim, infundado? Eu sei, da vontade mórbida e perversa de fazer crer ao povo português que o exército sírio "executa" civis que, com medo, "fogem da cidade"!

 

A sério, mas não há quem tenha por aí um pingo de vergonha na cara? Executar civis, deixar fugir terroristas, uohhh, que grande plano o do Assad! Mas não conseguem fazer, por uma vez que seja, um exercício mental de pensamento crítico e constatar que esta treta que contam não faz sentido nenhum! Que é o mais absurdo dos disparates que se contou sobre este conflito!? Para que raio perder vidas de soldados sírios numa guerra de guerrilha urbana, cujo objectivo é matar rebeldes, para no final "executar civis". Então para isso não arriscavam, bombardeavam tudo, matavam tudo de uma vez, irra! E não colocariam em risco a vida dos soldados sírios! Para que serve o porta-aviões russo Kuznetsov e os restantes barcos de guerra ali na costa de Tartus, para enfeitar? Bombas e mísseis para exterminar, se fosse essa a vontade russa e síria, é coisa que não falta ali. E ter-se-ia limpo Aleppo inteira não em 3 semanas mas sim num dia, num dia de chuva de bombas! Ah, não, corredores humanitários, cessar-fogos, hospitais de campanha, tentativas de acordos entre forças legais e forças "rebeldes", russos desminando zonas libertadas e, de repente, tumbas, os libertadores lembram-se de executar mulheres e crianças a sangue frio! Mas têm já tantos civis para executar, 1,5 milhões só em Aleppo, qual é o delírio? Pensai, raios, pensai! Pensai, de forma racional e crítica! Pensai, Pensai, pensai!

 

 

A realidade

Em contra-corrente, face a toda este lixo jornalístico, todas estas mentiras descaradas e esta perversa insistência em manipular a realidade síria, temos os inúmeros vídeos de celebração do povo sírio em Aleppo, felizes de ver por fim a principal cidade do país livre do terrorismo ocidental! Partilho aqui 3 vídeos, um da agência Ruptly (Rússia) e dois da televisão estatal síria. O resto ide procurar na net, é coisa que não falta!

 

 

 

 

Luís Garcia, 14.12.2016, Chengdu, China

 

leia mais artigos de Desespero Mediático aqui

 

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas