Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Pensamentos Nómadas

Nomadic Thoughts - Pensées Nomades - Кочевые Мысли - الأفكار البدوية - 游牧理念

Propaganda da Ilegalidade, por Luís Garcia

 

 

Luís Garcia POLITICA SOCIEDADE    

Acampar na rua devido ao desemprego e à pobreza extrema é normal, comummente aceite, tão banal que ninguém para sequer para olhar ou questionar a situação.

 

 

Acampar na rua por manifestação de direitos e liberdades fundamentais é prevaricação, acto ilegal, atentado à ordem pública e desafio às autoridades, dizem-nos os governantes e forças da ordem através da televisão que amplifica tais barbaridades ao ponto de, não só conseguir convencer muitas ovelhas mansas da veracidade de tais disparates, como também pô-las a criticar os anárquicos arruaceiros que cometem as ditas ilegalidades.

 

Idem aspas para as manifestações pacíficas, com gente de cartazes e gargantas roucas de gritar pelo que tem direito. Muitas vezes, participantes destas inconvenientes manifestações são corridos a cassetete pelas forças da ordem, exemplares a aplicar a desordem onde não a havia nem tão pouco haveria violência se não lá estivessem as tais autoridades.

 

Não poucas vezes existe desordem, caos e violência nas aberturas especiais de shoppings ou lojas de marcas internacionais por altura de promoções, épocas de saldos ou lançamentos de novos e supérfluos brinquedos para adulto comprar. Recentemente nos EUA, até tiroteio houve. E foram precisos tiros para que viessem as autoridades, senão jamais lá poriam os pés. Então uma multidão de ovelhas tresmalhadas em fúria não teria também, aplicando a lógica anterior, de ser corrida a pontapé e a murro de autoridades antes de provocar desordem? Não, não, deixai as ovelhas em paz que elas lá estão para dar lucro ao mestre, e não reclamam. Apenas repetem: méééééééé....

 

Luís Garcia, 23.01.2012,  Lituânia

 

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas

Para quem ainda admira o sr. Cavaco Silva, por Luís Garcia

 

 

Luís Garcia POLITICA SOCIEDADE ECONOMIA

O rácio entre o salário máximo (na função pública) e mínimo no tempo de Marcelo Caetano era de 9,13, uma vergonhosa e flagrante injustiça social. Nos primeiros anos de democracia baixou-se a injusta diferença para 3,53, francamente menos mal, mas foi sol de pouca dura, foram medidas tomadas nos tempos conturbados de instabilidade política e mudança governamental constante, governos esses, pese embora durassem em média poucos meses, foram os únicos em que participaram membros verdadeiramente de esquerda, os mesmos que forçaram este tipos de medidas.

 

Depois veio a acalmia política, a estabilidade, a tranquilidade necessária para o senhor Cavaco Silva, com maiorias absolutas, tomar as rédeas do país. Entre as mais espectaculares e anti-democráticas medidas desse período consta esta, convenientemente ignorada pelos mesmos media que tudo fazem e dizem para convencer o poveco a admirar o senhor Cavaco:

    • Em 1989, de repente e sem qualquer explicação lógica, Cavaco Silva ordenou subir o salário máximo de 605€ para 1448€, enquanto o mínimo passou de 143€ a 176€. A subida numérica do salário máximo foi equivalente a quase 6 ordenados mínimos! O rácio entre máximo e mínimo disparou de novo, para 8,19!
    • E para a malta do PS não mandar piadas, Sócrates, em pela crise portuguesa e mundial de 2008/09, subiu o salário mínimo de 427€ para 450€, e o máximo de 3002€ para 3364€! Democratíssimo hein?

 

E a malta vai votando e beijando o cu a estes bandidos! E ficam felizes! E depois deixam de estar de felizes e queixam-se, queixam-se muito dos políticos e do seu triste fado português. Achincalham o rosa para lá pôr o laranja, fazem reset-cerebral e, passados 4 anos, glorificam o rosa e espezinham o cessante laranja, nesse vai~e~vem contínuo de grotesco masoquismo democrático... Nos nomes partidários dessa máfia portuguesa bicéfala, PS-PSD, vem escrito um S de socialismo, mas esse é o único local onde o podem encontrar...

 

Quanto ao "nosso" Cavaquinho, agora que vai dizendo que é pobre e tal, agora que a malta do contra - como eu -  vai publicando foto-espezinhamentos merecidos, parece que a malta mansa, a malta obediente, pacata e conformada, por mal-informada também o ser, vai continuando a dizer que "o admira", indignada e "tomada de surpresa" pelas "inesperadas palavras" do senhor presidente, mas ainda assim admiradores confessos do caquéctico servente do ditador capitalismo.

 

Pois continuai a admirá-lo, bom proveito, mas entretanto, admirem-se também com o admirável roubo de 1989 que o senhor Cavaquinho vos ofereceu...

 

Fonte: Pordata

Luís Garcia, 22.01.2012, Šironija, Lituânia

 

 

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas

Apologia do Terrorismo nas Primárias Norte-Americanas, por Luís Garcia

 

 

Luís Garcia POLITICA SOCIEDADE 

No dia 11 de Janeiro deste ano, Mostafa Ahmadi Roshan, um cientista do programa nuclear iraniano foi morto num atentado terrorista, através do uso de uma bomba colocada na moto com que regularmente se deslocava. Foi o 5º ataque do género a cientistas nucleares iranianos desde Janeiro de 2010, e o 4º que resultou em morte. Não é difícil de imaginar quem terá levado a cabo estes bárbaros actos terroristas contra civis num país pacífico, certamente os serviços secretos dos EUA e Israel serão os autores morais e/ou materiais, afinal passam a vida a ameaçar o Irão com actos bem piores devido à persistência do Irão em seguir o seu direito fundamental e inalienável de desenvolver tecnologia nuclear civil enquanto estado signatário do NPT e membro de pleno direito da AIEA.

Toda esta história já foi longe demais, e no entanto, parece que a maioria do povo ocidental não dá muita importância à morte destes muçulmanos barbudos e de nomes impronunciáveis. Pergunto-me o que diriam ou pensariam se cientistas norte-americanos ou israelitas fossem mortos à bomba pelos serviços secretos iranianos. Mas o tema principal deste post não é o que pensa o público ocidental sobre este assunto. O tema é o discurso feito por Rick Santorum num comício em Greenville, Carolina do Sul, pois neste momento este senhor participa nas primárias republicanas para a eleição do próximo porta-voz-fantoche da ditadura económica, ou se preferirem, candidato às presidenciais norte-americanas.

 

Em tom de ameaça, discursando para os seus apoiantes, Rick Santorum defendeu que os EUA deveriam "enviar uma mensagem muito clara de que se você é um cientista russo, norte coreano ou iraniano e vá trabalhar num programa nuclear para desenvolver uma bomba para o Irão, você não está em segurança". Classificou com convicção o assassínio de cientistas iranianos como tendo sido "maravilhosos", insistindo na ideia de que aqueles que trabalham no programa nuclear iraniano "não estão seguros".

 

"Por vezes, cientistas a trabalhar no programa nuclear iraniano irão aparecer mortos. Penso que isso é algo maravilhoso, com toda a franqueza". E, apelando a um profundo chauvinismo, prosseguiu: "Assim actuamos pensando em primeiro lugar nos cidadãos dos EUA. Preocupa-nos a ideia que alguém produza uma bomba nuclear que possa ser lançada sobre Israel ou que forneça um escudo nuclear a um país que difunde o terrorismo com impunidade e que vira as costas ao resto do mundo".

 

Luís Garcia, Šironija, Lithuania

 

 

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas

As virtudes de abnegação do povo português, por Luís Garcia

 

 

Luís Garcia POLITICA SOCIEDADE  ECONOMIA

NOTÍCIA NO PÚBLICO:

Santana exalta-se em debate com Rosas: “Salazar é a sua tia!”

 

Santana Lopes disse-o, e eu nem me espanto que malta do PSD já discurse abertamente à Salazar. Espanto-me é cada vez mais com o povo português, sempre a bater recordes negativos dignos de verdadeira merda-humana. Povo que na sua maioria apoia vampiros destes, como se pode ver pelos comentários à notícia. Em cada 10 comentários 1 ataca Santana Lopes pela ofensa que fez ao povo português e 9,  não só não vêm ofensa alguma como ainda se viram para Fernando Rosas, atacando o socialismo deste e o que de mal esse suposto socialismo fez ao país!?! Incrível, então o país não é governando deste o 25 de Abril pelo duo servente do capital, o PS(D)!?! E entre estes 9, encontram-se ainda vários saudosistas do tempo de Salazar!?! A MAIORIA do povo português, pela sua grotesca estupidez, imbecilidade, ignorância, falta de amor-próprio e tendência clara para a submissão e servilismo, merece de facto a destruição económico-social total que está em marcha. Quanto à minoria, é fodido, a democracia tem destas coisas... Bom, há que fugir dai, depressa, e regressar só de férias...

 

OLHEM ME ESTE COMENTÁRIO, A BATER TODOS OS RECORDES:

Julgá-los, pt. 09.02.2012 13:30, simples opinião: "Socialismo Internacional", nunca mais!!! O povo português está farto desses "sucialistas"! Armados em mães de alguém, quando rebentaram com o povo português e transformaram num escravo agarrado aos empréstimos. No tempo do Salazar o povo era independente, vieram os armados em "mães sucialistas" e fizeram dele um povo imbecilizado e dependente do banqueiros! É montar-se para essa gente um tribunal dos cidadãos!

 

Portugal, infelizmente, tem o que merece...
Luís Garcia, 09.02.2012, Varsóvia,  Polónia

 

 

 
Vá lá, siga-nos no Facebook! :)
visite-nos em: PensamentosNómadas